Governo vai investir na pesquisa da fosfoetanolamina, o remédio 'milagroso' contra o câncer.


O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) está trabalhando com seis dos mais capacitados grupos de pesquisa do País na área de fármacos e medicamentos para aprofundar os estudos da fosfoetanolamina como medicamento. O desafio em discussão é a realização de testes para comprovar a segurança e a eficácia (fases 1 e 2) da molécula no tratamento do câncer e, assim, auxiliar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na decisão sobre o uso da mesma como medicamento.

A droga, sintetizada no Instituto de Química da USP de São Carlos, foi testada em laboratório (em ratos) e teve comprovada ação antitumoral, porém seus efeitos ainda não passaram pelos testes necessários para que a legislação brasileira aprovasse o composto. Por isso, a Anvisa proibiu sua distribuição, o que gerou muitas ações judiciais para dá continuidade a terapias já que demonstravam avanços clínicos nos pacientes.

Seis laboratórios da área de fármacos já recebem recursos do MCTI para outras pesquisas. O ministro Celso Pansera está empenhado em apoiar os grupos de pesquisa do País para elucidar a questão e está acompanhando pessoalmente os desdobramentos, em articulação com o Ministério da Saúde, de forma a garantir a celeridade e a eficácia dos estudos em andamento.

"Os laboratórios que estão nesse projeto são liderados por cientistas brasileiros altamente qualificados e que têm capacidade comprovada para atuar na síntese, caracterização e na realização dos testes in vitronecessários, num prazo de seis meses", diz o ministro.

Caso seja confirmada a ação da fosfoetanolamina, o MCTI apoiará também os estudos necessários para a produção da molécula em larga escala. "Com o estudo, vamos auxiliar a Anvisa na sua decisão sobre o uso como medicamento e, consequentemente, reponder ao clamor da população dependente deste tipo de medicamento", destaca o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTI, Jailson de Andrade.

*Com informações do MCTI

#câncer

Posts Em Destaque
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square