Amazonastur apresenta o Plano de Ordenamento Turístico para Comunidades Indígenas

8 de abril de 2022

As ações foram planejadas para as comunidades indígenas Cipiá e Tatuyo, Diakuru e Tuyuka

A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) realizou, nesta quinta-feira (7), a primeira apresentação do Plano de Ordenamento Turístico para Comunidades Indígenas, que está sendo elaborado com a finalidade de ser um plano-piloto de ordenamento. Participaram entidades municipais e estaduais ligadas ao turismo, meio ambiente e etnodesenvolvimento.


O plano é a continuação do trabalho que foi iniciado em 2019, nas comunidades indígenas Cipiá e Tatuyo, da RDS Puranga Conquista, e Diakuru e Tuyuka, da RDS do Tupé, quando foi realizado o levantamento do potencial turístico e o cadastramento dos prestadores de serviços nas duas Unidades de Conservação.

A diretora de desenvolvimento do Turismo, Emanuelle Pampolha, destaca que o plano define ações elaboradas por eixos estratégicos distintos, selecionados para atender às principais necessidades das comunidades que trabalham com atividade turística.

“A Amazonastur reuniu os principais órgãos parceiros para apresentar o plano de ordenamento das comunidades indígenas. O próximo passo é chamar os líderes comunitários e gestores das RDS para que também possam validá-lo, sabendo as reais demandas das comunidades“, disse Emanuelle.

Com ações de orientação para a formatação do produto turístico, conscientização ambiental e qualificação profissional voltadas para o turismo, a Amazonastur estabeleceu parcerias com instituições competentes capazes de auxiliar a desenvolver o turismo de forma sustentável, estimulando o protagonismo das lideranças indígenas.


“Estou muito feliz com essa proposta do plano de ordenamento de atividades turísticas em comunidades indígenas. A Secretaria do Estado de Meio Ambiente (Sema) sempre está presente, juntamente com a Amazonastur, na construção e desenvolvimento desse plano”, acrescentou Robinson Oliveira, assessor técnico da Sema.

Participaram do diálogo representantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e Fundação Estadual do Índio (FEI).

Informação Assessoria

FOTOS: Divulgação/Amazonastur