Arcebispo de Manaus pede reflexão sobre educação no lançamento da Campanha da Fraternidade

2 de março de 2022 Pela terceira vez, a Igreja Católica chama a atenção para a educação como formas de mudança e transformação da sociedade Mayane Batista Equipe BN

Dom Leonardo Steiner pede que o tema "Fraternidade e Educação" seja refletido nas unidades de ensino


(Manaus-AM) – Ao fazer o lançamento do tema da Campanha da Fraternidade 2022, “Fraternidade e Educação”, o arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner pediu reflexão que nos leve a mudanças. “O tema sempre mostra uma realidade que deve se pensar e refletir em mudança. E a educação é essencial para uma reflexão na sociedade voltada para uma visão de vida”, disse.

“A Campanha da Fraternidade nos apresenta um tema, uma realidade que exige mudança. A educação está a exigir uma postura, uma outra dimensão. Vamos refletir esse tema na sociedade em geral, para que devagar possamos perceber que a educação é essencial não apenas para uma profissão, mas para a vida, além de ser importante na convivência familiar e na fé. Esperamos também que a Campanha da Fraternidade nos ajude a caminhar melhor como Igreja”, afirmou Dom Leonardo.

Este ano, pela terceira vez, o tema principal da Campanha da Fraternidade 2022 (CF), está voltado à educação. A campanha tem como objetivo promover diálogos a partir da realidade educativa do Brasil, à luz da fé cristã, propondo caminhos em favor do humanismo integral e solidário.

O lançamento oficial da campanha ocorreu nesta Quarta-Feira de Cinzas (2), marcando o início da Quaresma, evento da Igreja Católica. O tema “Fraternidade e Educação” tem como lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

A abertura da Campanha ocorreu em frente ao Instituto de Educação do Amazonas (IEA), no Centro de Manaus, e contou com a presença das coordenações religiosas dos setores das pastorais arquidiocesanas. Em seu discurso de lançamento da campanha, o Arcebispo de Manaus, destacou a importância da educação, que já começa quando nascemos. “E com o tempo a sociedade vai nos ensinando e vamos aprendendo na vida a beleza da fé. Muitas vezes desviamos, mas toda educação deseja ser o caminho da dignificação da transformação, o caminho da fraternidade, do amor, da justiça e da paz”, afirmou. Dom Leonardo Steiner pediu que as unidades de ensino púbicas, privadas, católicas e universitárias possam ter um espaço de discussões e reflexões voltadas para a educação humana e transformadora.

“Que o tema deste ano da Campanha da Fraternidade seja realmente refletido na comunidade e nas escolas também”, reafirmou.

A Campanha da Fraternidade foi criada em 1962 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). E sempre é realizada no período quaresmal, que se inicia na Quarta-feira de Cinzas, com reflexões junto à sociedade. Todos os anos, as edições viabilizam uma temáticas diferentes e atual.

Este ano, é a terceira vez que o tema da CF é voltado para educação. A primeira vez o tema foi abordado 1982, “Educação e Fraternidade – A verdade vos libertará”; a segunda em 1988, “Fraternidade e Educação a serviço da vida e da esperança”. E agora a terceira, “Fraternidade e Educação”, com o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”.