Artistas festejam retorno ao Sambódromo após dois anos sem carnaval

18 de março de 2022


Nesta sexta-feira, as apresentações são de nove agremiações do Grupo de Acesso

Primeira noite de desfile teve cinco agremiações abrindo o Carnaval 2022 na avenida do samba


A primeira noite de live do Carnaval amazonense de 2022, nesta quinta-feira (17), foi marcada pelas apresentações das escolas de samba do Grupo de Acesso B. A live ocorreu no Centro de Convenções Prof. Gilberto Mestrinho – Sambódromo de Manaus, na zona Centro-Oeste, com transmissão pelas redes sociais do Governo do Amazonas e TV Encontro das Águas (YouTube e Facebook).


Cinco agremiações se apresentaram no evento pela ordem de desfile: Meninos Levados, Império do Mauá, Legião de Bambas, Ipixuna e Unidos da Coophasa.


A folia iniciou por volta das 21h30 e seguiu até a madrugada de sexta-feira (18).


O secretário executivo de Cultura e Economia Criativa, Cândido Jeremias, falou sobre a alegria dos artistas em retornarem à avenida do samba, mesmo que no formato de live, após dois anos.


“É uma alegria muito grande para os profissionais da cultura, artistas e técnicos estarem trabalhando nesse momento. A geração de emprego e renda é muito importante também, e a nossa cultura, que teve grande impacto durante a pandemia, teve que paralisar. Esse momento é de muita alegria para todos nós, Governo do Estado, Secretaria de Cultura e artistas de modo geral”, destacou o diretor.


Com a flexibilização dos protocolos da Covid-19, três mil foliões, também puderam acompanhar as apresentações presencialmente, com entrada gratuita.


Ritmista da Meninos Levados, Eduardo Sampaio, de 18 anos, não escondeu a emoção em participar do evento. Durante a pandemia, ele perdeu a avó e a tia para o coronavírus.


“A sensação de estar de volta à avenida é ótima. Foram dois anos difíceis para muitas pessoas. Uma live como essa nos proporcionou uma esperança para que, em 2023, tudo possa voltar ao normal e que todos nós possamos comemorar de forma livre e, é claro, com segurança”, reforçou Eduardo.


A escola de samba Meninos Levados apresentou uma reedição do samba-enredo de 2015, uma homenagem a Seu Ribamar, um dos fundadores da agremiação.


Saudade – Com um samba-enredo que fala sobre o amor, a Império do Mauá teve como destaque a sua musa, Tamires Carvalho, 31 anos. Assim como Eduardo, ela também teve uma perda importante durante a Covid-19: a morte de seu pai.


“Não é fácil perder uma pessoa para a Covid. Meu pai me acompanhava no Carnaval. Sinto falta, mas vim com muito amor, sei que ele estaria aqui me aplaudindo”, disse a musa, emocionada.


Para 2023, Tamires prometeu uma folia do jeito que o amazonense gosta, com muita festa. “Esse só foi o começo. Ano que vem a gente vai dar um show. A gente gosta disso, gosta de festa e de fazer um show maravilhoso. Ano que vem vai ser muito bom”, adiantou.


Mais folia – Nesta sexta-feira, as nove agremiações do Grupo de Acesso A realizam a live show, a partir das 20h, no Sambódromo. Já o Grupo Especial, com oito escolas, encerra as transmissões ao vivo, no sábado (19/03), também às 20h, no mesmo local.


A transmissão das apresentações do Grupo de Acesso A ficará a cargo da TV Encontro das Águas. Já no sábado, a TV A Crítica será a responsável pela transmissão do Grupo Especial.


Ambas as transmissões contarão com audiodescrição e libras na TV e nas redes sociais do Governo do Amazonas e da Cultura (Facebook e YouTube).


Informações Assessoria

Foto: Tácio Melo/Secom