Artistas percorrem rios e estradas para levar magia da ópera ao interior do Amazonas

18 de maio de 2022


Próxima apresentação do espetáculo de marionetes “Onheama” vai ser em Novo Airão, nesta quinta-feira

Os bonecos ganham vida, luz e voz. Unem os artistas, a ópera e as crianças por fios


Nesta quinta-feira (19), Novo Airão (distante 204 quilômetros de Manaus) recebe a programação do 24° Festival Amazonas de Ópera (FAO). O espetáculo de marionetes “Onheama”, de João Guilherme Ripper, vai ser apresentado às 17h, na quadra Raimundo Nonato Teixeira, com acesso gratuito.

Realizada por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Secretaria de Estado de Educação e Desporto, a produção da companhia O Pequeno Teatro do Mundo vai percorrer mais de 1.500 quilômetros, por rios e estradas, para levar a montagem infantil ao público no interior do estado. O roteiro inclui os municípios de Urucurituba e Caapiranga.

O desafio de levar ópera para todos inclui uma logística de rios e estradas, para transportar artistas, técnicos e mais de 200 quilos de equipamentos, conforme explica o secretário de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, Marcos Apolo Muniz.

“O governador Wilson Lima sempre teve um olhar diferenciado para o nosso interior, e temos a missão de, cada vez mais, expandir os nossos projetos neste sentido”, comenta o titular da pasta. “Esse espetáculo mágico de marionetes marca para sempre a vida dessas crianças, estimula o lúdico. É um prazer e um orgulho cruzarmos rios e terras com esse objetivo”.


Produção – Levar a ópera para todos os lugares, de forma leve e divertida é a missão do produtor e marionetista de Onheama, Fábio Retti.

“Eu vi que a ópera é para todos, mas o acesso é complicado. Então a gente pensou exatamente em uma maneira que a gente conseguisse levar a Ópera para todos os cantos”, destaca. “É uma alegria circular pelos municípios do Amazonas, pegando barco, carro, moto, avião, para a gente conseguir levar a magia da música e essa força para todas as pessoas”.

Primeira parada – A magia das marionetes marcou, com realismo e encantamento, a infância das crianças de São Sebastião do Uatumã (a 246 quilômetros de Manaus), na segunda-feira (16), na Escola Estadual Fernando Ramos de Miranda.

Os bonecos ganham vida, luz e voz. Unem os artistas, a ópera e as crianças por fios. O espetáculo, que conta a história do jovem guerreiro indígena, Iporangaba, detentor da missão de resgatar Guaraci, o sol, engolido pela onça Xivi, deixou cerca de 300 crianças e adolescentes fascinados em São Sebastião do Uatumã.

Alunos de duas escolas públicas da cidade se reuniram para assistir a “Onheama”. De acordo com a coordenadora de Cultura do município, Cristiana Neves, a maioria nunca tinha visto o mundo mágico das marionetes.

O espetáculo conta a história do jovem guerreiro indígena, Iporangaba

“É a primeira vez que uma equipe de teatro vem ao nosso município. Com certeza, vai ficar guardado na memória das nossas crianças essa visita maravilhosa”, afirmou Cristiana.

Público infantil – Nessa aventura, inspirada no fenômeno do eclipse solar, Iporangaba conta com a ajuda do Boto-Cor-de-Rosa e da Iara, seres encantados da mitologia amazônica.

“Eu gostei bastante da história do guerreiro, que quer derrotar o Xivi, aí gostei bastante. Nunca tinha visto nada igual na minha vida e nunca tinha parado para pensar que tinha algo assim”, contou Adam Ciro, de 12 anos.

Como descrever o sentimento de ter sido arrebatado pela arte? Algumas crianças ficavam sem palavras, afinal, era o primeiro contato com o mundo lúdico da companhia O Pequeno Teatro do Mundo, produtora do espetáculo.

“Eu já conheci esse gênero, só que eu nunca participei ao vivo mesmo, nem nunca vi na TV. Foi minha primeira vez, e eu achei bem legal, bem realista em relação à história, eu gostei bastante”, disse a estudante Maria E