Assembleia Legislativa aprova o ritmo Siriá como patrimônio do Pará

14 de abril de 2022


Na votação ocorrida nesta terça-feira (12) os deputados PL, entre eles o que transforma as ilhas insulares de Ananindeua em patrimônio cultural e imaterial do Pará

O siriá é considerado o primo do carimbó, o ritmo é bastante apreciado no Pará e por turistas que vistam a região


Belém (PA) – O Siriá, famosa dança folclórica paraense do município de Cametá, foi declarada como Patrimônio Cultural Imaterial do Pará pela Assembleia Legislativa do Estado. A votação aconteceu nesta terça (12), quando os parlamentares aprovaram também a criação do Calendário de Produção da Agricultura Familiar e declararam como Patrimônio Cultural Imaterial do Pará as ilhas insulares de Ananindeua.


O Siriá é um ritmo paraense que varia do batuque africano. Como toda manifestação cultural, ao longo dos tempos, passou por modificações e se transformou em uma das mais belas manifestações coreográficas do Pará.


Veja a coreografia no vídeo:

Outras aprovações na ALEPA

A Assembleia Legislativa do Estado do Pará também aprovou outros projetos como o de Indicação ao Executivo Estadual, que sugeriu a formulação de um Projeto de Lei estabelecendo o Programa "História Viva", de fomento e restauro de Prédios Públicos do Centro Histórico de Belém. Na sessão, foram aprovados ainda outros 17 projetos, todos de iniciativa do legislativo.


A proibição da retenção ou apreensão de veículos com o IPVA não recolhidos, de autoria do deputado Hilton Aguiar; o que institui o Passaporte Equestre - trânsito livre de equinos, asininos e muares para cavalgadas, desfiles, treinamentos, concursos, provas ou qualquer outra atividade ou evento de natureza cultural, desportiva ou de lazer e, ainda, para o exercício de atividades equestres de turismo, trabalho rural, policiamento ou de auxílio terapêutico - do deputado Júnior Hage; e o que dispõe sobre a estadualização da Estrada Municipal do Guaraná à Santa Maria do Uruará, proposto pelo deputado José Maria Tapajós, foram aprovados.


O Círio de São Francisco Xavier, padroeiro de Barcarena, recebeu projeto da deputada Ana Cunha; a praia do Farol Velho em Salinas, um projeto da deputada Paula Gomes; as festividades de São Francisco no município de Garrafão do Norte, da deputada Diana Belo e do deputado Gustavo Sefer (PSD), o de São Pedro do Areião no Distrito de Mosqueiro, foram declarados como Patrimônio Cultural Material e Imaterial do Estado do Pará.


Foi aprovada ainda a inclusão no calendário oficial do Pará a Semana Estadual dos Contadores e Contadoras de histórias e dos Mediadores e Mediadoras de Leitura, projeto formulado pela deputada Marinor Brito; e o que denomina a Usina da Paz em Marituba, no Bairro Nova União, de "Usina da Paz Antônio Corrêa", formulado pela deputada Michele Begot.


Os deputados reconheceram como instituições de Utilidade Pública para o Estado do Pará o Instituto Seja Mais da cidade de São Sebastião da Boa Vista, do deputado delegado Nilton Neves; a Associação de Assentamento do Projeto Agroextrativista da Comunidade Xicantã, na Zona Rural de Prainha, formulado pelo deputado Dirceu Ten Caten; e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ourilândia do Norte, de autoria do deputado Raimundo Santos.

Com informações da Ascom/ALEPA


Foto: (Foto: http://www.estacaodasdocas.com.br/)