Atletas indígenas do AM alcançam o pódio em campeonato de Canoagem, na Bahia

1 de setembro de 2022

A disputa ocorreu no último dia 25 e 28 de agosto

(Manaus)- A equipe de atletas do projeto de incentivo à canoagem indígena da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) alcançou novamente o pódio em uma competição nacional. Os irmãos Thais Pontes Yacitua e Antônio Weu, indígenas do povo Kambeba, conquistaram as medalhas de ouro e bronze em suas categorias.


Os jovens, moradores da comunidade indígena Três Unidos, localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, no Amazonas, participaram do Campeonato Brasileiro Interclubes de Canoagem de Velocidade e Paracanoagem, disputado entre os dias 25 e 28 de agosto na cidade de Santo Estevão, na Bahia. Também participaram os atletas do projeto Tailo Xiriri, irmão dos medalhistas, e Laudemir Dias, da comunidade ribeirinha São Sebastião, também no estado do Amazonas.


Além de competir, os jovens tiveram a oportunidade de encontrar grandes nomes do esporte, como o campeão olímpico Isaquias Queiroz, o campeão paralímpico Fernando Rufino e o medalhista nas Olímpiadas Rio 2016, Erlon Silva.


Thaís Pontes, de 16 anos, competiu na categoria “200m Feminino Cadete” e conquistou o primeiro lugar com o tempo de 55s37. A atleta chega ao ponto mais alto do pódio pela segunda vez neste ano. Em maio, ela foi campeã na Copa Brasil e Controle Nacional de Canoagem Velocidade.


“É um orgulho representar minha equipe e minha aldeia, e mostrar a nossa canoagem, nossa habilidade para outros estados”, comemorou.


O outro pódio da equipe FAS veio com Antônio Pontes. O atleta de 14 anos participou da prova “500m Masculino Menor” e conquistou a medalha de bronze com o tempo de 02m28s25. Os outros dois competidores chegaram até a semifinal de suas categorias. Tailo Pontes, de 17 anos, competiu na categoria “500m Masculino Júnior” e se classificou na primeira etapa, porém chegou em terceiro lugar na fase seguinte e não disputou a prova final. Laudemir Dias, que competiu na categoria “500m Masculino Menor”, obteve o quarto lugar na semifinal e ficou de fora da decisão.


Equipe de Canoagem Indígena quer superar resultados


Com o desempenho final dos atletas, o time da FAS ficou com o décimo quinto lugar geral entre as 37 equipes participantes. O técnico Nivaldo Cordeiro avalia que este é um bom resultado, considerando que o time leva poucos atletas para a competição.


“Vamos treinar cada dia mais para conseguir trazer mais resultados! Mas eu estou muito feliz dos meninos terem chegado nesse nível, do qu