auxílio alimentação de R$ 600 e correção de 9,06% em datas-bases a servidores da saúde

9 de junho de 2022

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou, nesta quarta-feira (08/06), que os servidores estaduais da área da saúde receberão auxílio alimentação de R$ 600 a partir de junho, equiparando o valor pago pelo Estado às categorias da educação e segurança pública. Além disso, o governador garantiu o pagamento de correção de 9,06% de datas-bases salariais, a partir de agosto, para os profissionais que atuam na rede estadual de saúde.


As medidas foram apresentadas pelo governador para representantes de 10 sindicatos de profissionais da categoria, durante reunião na sede do Governo do Amazonas, bairro Compensa, zona oeste de Manaus. A reunião contou a presença do secretário-chefe da Casa Civil, Flávio Antony, e dos secretários de Estado de Administração e Gestão, Fabrício Barbosa; Saúde, Anoar Samad; e Governo, Sérgio Litaiff Filho.


“Estou autorizando o pagamento de datas-bases de 2016 e 2020 a partir de agosto e, a partir desse mês de junho, a gente já paga o tíquete alimentação com o incremento de R$ 100; os profissionais da saúde vão receber um tíquete de alimentação de R$ 600. Essa é uma forma do Governo do Amazonas valorizar esses profissionais”, disse Wilson Lima.


Segundo o governador, as medidas são um reconhecimento à dedicação desses servidores que, diariamente, estão no ofício de salvar vidas, especialmente durante o período mais crítico da pandemia de Covid-19.


“Quero agradecer ao governador Wilson Lima que teve uma sensibilidade e chegamos ao final dessa reunião com vitória para a classe trabalhadora. Parabéns e obrigada, governador”, disse Cleidinir Francisca, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Área da Saúde do Amazonas (Sindsaúde-AM).


Outros anúncios – Wilson Lima anunciou, ainda, que um decreto vai normatizar a avaliação periódica de desempenho dos servidores estaduais. Definiu, ainda, que sejam iniciados os estudos necessários para o processo de progressão dos servidores, medida que deve ser viabilizada já no próximo ano.


“Decidi que vamos iniciar o processo de progressão, já autorizei minha Secretaria de Administração para que haja uma avaliação periódica de desempenho para subsidiar essas progressões”, disse o governador.


Fonte: http://agenciaamazonas.am.gov.br/