Balança comercial: Amazonas movimenta US$ 14,09 bilhões em exportações e importações em 2021

2 de fevereiro de 2022

A balança comercial do Amazonas encerrou 2021 alcançando US$ 14,09 bilhões na corrente de comércio, o equivalente a 10,33% a mais em relação a 2020. No acumulado de janeiro a dezembro, o estado encerrou o último período com um total de US$ 868,02 milhões em exportações e US$ 13,226 bilhões em importações.


O aumento na balança comercial foi disparado pela expansão das exportações, que obtiveram resultados positivos em relação a novembro de 2021, com crescimento de 34,63%, e a dezembro de 2020, com aumento de 17,98%. Nas importações, as variações foram negativas, saindo de US$ 1,205 bilhão, em novembro de 2021, para US$ 1,070 bilhão, em dezembro de 2021. Na comparação com dezembro de 2020, o resultado fechou positivo em 26,85%.


Em dezembro de 2021, a balança fechou na marca de US$ 1,150 bilhão. Mesmo apresentando variação negativa de 9,03% em comparação ao mês anterior, foi observado um crescimento de 26,19% em relação a dezembro de 2020.


No ranking de maior relação comercial (importação e exportação) com o Amazonas destacam-se a China, os Estados Unidos e o Vietnã. Juntos, os três países representaram a participação de 61,54% na balança comercial do Amazonas de dezembro de 2021, somando o montante de US$ 708,11 milhões.


Conforme explicou o secretário de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Jório Veiga, a corrente de comércio foi impactada pela falta global de partes e peças, especialmente componentes eletrônicos. Isso fez com que a produção do Polo Industrial de Manaus (PIM) fosse limitada, com consequências no faturamento geral, em 2021, e também nas exportações.


“Para 2022 esperamos que essas limitações desapareçam e os resultados sejam ainda melhores”, afirmou.


Exportações – Dos 56 países parceiros das exportações do Amazonas, a Venezuela foi o destino prevalente, responsável por US$ 14,69 milhões, com participação de 18,43%. Apontado como o principal, o item “Misturas e pastas para a preparação de produtos de padaria” rendeu 38,12% na exportação do estado para o país vizinho.


Ao longo de todo o ano de 2021, a Venezuela se manteve como o país destaque na pauta de exportação do estado, totalizando US$ 169,45 milhões, com participação de 19,52% do total exportado no ano.


Se considerado isoladamente, o produto mais exportado em dezembro de 2021 foi o item “Outras preparações alimentícias”, representando um total de US$ 15,88 milhões, correspondente a 19,92% do total exportado. Esse produto teve como destino seis países, sendo a Colômbia o principal, com participação de 43,85%. O item apresentou crescimento de 7,65% em relação a novembro de 2021, e de 13,82% em comparação com dezembro de 2020.


Importação – As importações do Amazonas em dezembro de 2021 registraram cifras de US$ 1,07 bilhão, um aumento de 26,85%, na comparação com dezembro de 2020. A China se manteve como a principal origem das importações, indicando o montante de US$ 480,32 milhões, o que representou a participação de 44,85% das importações totais do estado.


No período de janeiro a dezembro, a China deteve 43,27% do total das importações no Amazonas, movimentando US$ 5,72 bilhões. O principal produto importado em dezembro foi “Outras partes destinadas aos aparelhos transmissores”, que registrou o total de US$ 148,42 milhões, apontando 13,86% das importações, sendo 78,04% originários da China.


Municípios exportadores – Itacoatiara foi o maior exportador entre os municípios do interior do Amazonas, em dezembro de 2021, responsável por US$ 17,01 milhões do total exportado no estado. A Turquia foi o destino da “Soja”, apontada como o principal produto de exportação.


Em seguida, Presidente Figueiredo foi o segundo município que mais exportou, totalizando o montante de US$ 11,99 milhões, com o item “Ferro-ligas”, o principal produto exportado para a China. Ao longo de todo o ano de 2021, dos 62 municípios do estado, 16 foram exportadores e, somados juntos, movimentaram um total de US$ 120,06 milhões em exportações.


Balança comercial – A balança comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia (ME).


O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no estado.


Para acompanhar este e outros estudos, basta acessar o Painel da Balança Comercial do Amazonas no site da Sedecti: www.sedecti.am.gov.br e clicar na aba “Indicadores e Mapas”.


Fonte: http://www.amazonas.am.gov.br/