Bunge suspende atividade na Ucrânia

26 de fevereiro de 2022


Jonária França (Equipe BN)


A fabricante de marcas como Soya, Primor e Salada é uma das principais exportadoras de alimentos no Brasil e emprega mais de 7 mil brasileiros

A Bunge abastece, por exemplo, o setor de panificação e cervejaria


Nova Mutum (MT) – Líder nacional nos mercados de óleos vegetais, farinhas e pré-misturas para panificação, a multinacional Bunge precisou suspender temporariamente as atividades em plantas de processamento de oleaginosas nas cidades de Nikoalev e Dnipro, na Ucrânia, após os ataques russos.

De acordo com informações da assessoria da empresa, a medida foi para proteger os mais de mil funcionários que atuam nos escritórios da empresa naquele país. “A maior prioridade e preocupação da Bunge é com a segurança de seus colaboradores. Estamos em permanente contato com nossas equipes e continuaremos acompanhando a evolução dos acontecimentos para tomar todas as ações apropriadas para proteger nossos funcionários e nosso negócio no país. Aproveitando a rede e presença global da Bunge, trabalharemos para minimizar qualquer impacto em nossa cadeia de suprimentos”, assegurou. Atuação Além das duas plantas no segmento de oleaginosas, na Ucrânia, a gigante mundial de alimentos e agronegócio possui silos em diferentes partes do país e atua em um terminal de exportação de grãos no porto marítimo comercial de Mykolaiv. A Bunge também opera, por meio de joint venture com a Dacsa group, uma planta de moagem de milho na região de Vinnytsya. Com 200 anos de existência e mais de 155 mil funcionários em diversos países, a empresa está presente em todas as regiões brasileiras e no Distrito Federal, com um total de cem unidades entre fábricas, portos, centros de distribuição, moinhos e silos. Em 2020 teve um faturamento que superou os R$ 40 bilhões, sendo a 4ª no ranking do agronegócio. Pelo menos 12 mil agricultores se relacionam com a empresa recebendo auxilio ou capacitação. 

A empresa fornece produtos como trigo, milho e arroz moídos para processadores de alimentos, padarias, cervejarias, empresas de serviços de alimentação e produtores de salgadinhos.  Foto: Divulgação Legenda: