‘Canoa Flutuante’ usa a rede em espetáculo circense em Manaus

4 de março de 2022

Manaus (AM) - Característico da região Norte, a rede de dormir recebe uma nova utilidade na performance circense “Canoa Flutuante”, do artista amazonense Yuri Conte. O espetáculo será apresentado no formato virtual por meio do canal no YouTube e Vimeo da Cia Circo Caboclo, neste mês de março.


O projeto artístico visa a criação de uma performance circense, usando a rede como principal objeto cênico e como elemento para a realização de acrobacias aéreas. No espetáculo virtual, a rede é usada de forma poética na composição acrobática, após a produção de uma pesquisa cênica feita ao longo de dois meses para criação do repertório da “Canoa Flutuante”.


O espetáculo é interpretado por Yuri Conte. Yuri é professor de yoga, artista circense, tem formação em artes circenses, yoga, acroyoga e poledance. A proposta de criação performática é dirigida pelo artista Jean Winder, formado pela Escola Nacional de Circo, e pela Universidad Nacional de San Martín (Buenos Aires).


Para o diretor do espetáculo, a “Canoa Flutuante” utiliza um elemento típico da cultura amazonense e ressignifica seu uso de maneira artística, ainda levando algo comum para os manauaras para outras regiões brasileiras.


“Nesse espetáculo, a proposta da Cia Caboclo é apresentar um elemento essencial da cultura local como uma ferramenta de criação artística tanto técnica quanto metafórica”, destaca Jean Winder.


A performance circense “Canoa Flutuante” foi contemplada pelo Concurso Prêmio Manaus 2021 – Zezinho Corrêa, da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos – Manauscult.


Cia Circo Caboclo

O espetáculo será realizado pela Cia Circo Caboclo. Criada em 2017, a companhia de artes se dedica à investigação e produção artística por meio da linguagem circense, na cidade de Manaus.


Fundada pelo artista amazonense Jean Winder, a Cia Circo Caboclo propõe o intercâmbio de questionamentos e experiências entre artistas do Chile, Argentina e Brasil para estabelecer e produzir processos artísticos entre profissionais latino-americanos e ressignificar “fronteiras” por meio da arte e da tecnologia.


_Informações Assessoria –