Capes vai investir R$ 4,2 mi em projetos sobre emergências climáticas

5 de abril de 2022


Os interessados em bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado devem submeter seus projetos até o dia 03 de maio

O programa da Capes vai financiar projetos que busquem solucionar problemas de regiões atingidas por enchentes e deslizamentos


Brasília (BSB) - Interessados no Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Emergências Climáticas têm mais um mês para submeter os projetos pelo sistema de inscrições da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/Sicapes).


As propostas podem ser apresentadas até 03 de Maio. O Edital nº 15/2022, prevê um investimento de até R$4,2 milhões em, no máximo, 12 propostas. Os trabalhos devem oferecer soluções para as regiões atingidas por enchentes e deslizamentos ocorridos no País desde 2021.


O Programa contribui para a formação de pessoal qualificado, com linhas de pesquisas voltadas a assuntos como conservação da biodiversidade, políticas públicas preventivas e assistenciais, impactos sobre a organização social e a saúde pública, entre outros.


Serão concedidas até 72 bolsas, sendo 36 de pós-doutorado, 24 de mestrado e 12 de doutorado.


O PDPG Emergências Climáticas é a primeira seleção do Programa Emergencial de Prevenção e Enfrentamento de Desastres Relacionados a Emergências Climáticas, Eventos Extremos e Acidentes Ambientais, criado em março deste ano. Com a iniciativa, a Capes pretende promover a troca de conhecimento entre a academia e o poder público.


A Fundação quer estimular o desenvolvimento de produtos, serviços, tecnologias, materiais didáticos e mecanismos que ajudem a solucionar problemas relacionados aos desastres.


A divulgação do resultado final está prevista para ocorrer a partir de 26 de julho.


Informações: Ascom/Capes

Foto: Divulgaçao