Dra. Mayara enfatiza implementação da Lei de sua autoria por meio do aplicativo Saúde Amazonas

13 de abril de 2022

Em pronunciamento na manhã desta terça-feira (12), a deputada Dra. Mayara Pinheiro Reis (Republicanos), destacou a implementação da lei de sua autoria, por meio do aplicativo Saúde Amazonas lançado pelo governo do estado.


De acordo com a deputada, o lançamento do aplicativo coloca em prática uma luta do seu mandato pela melhoria no atendimento da população, que começou em 2019, com proposta na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).


“Essa notícia me impacta de forma especial porque faz atenção a minha lei de número nº 5.078/2020, que tem como cunho principal diminuir as ausências dos pacientes nas consultas, exames e procedimentos. Trouxe a proposta para esta Casa em julho de 2019 e, em 2020 conseguimos aprová-la e sancioná-la logo em seguida, através do Executivo” enfatizou, a deputada.


O aplicativo vai facilitar o acesso às marcações realizadas pelo Sisreg. Para consultar o sistema, o cidadão precisa baixar o aplicativo e fazer o cadastro. Após a confirmação na unidade indicada, o paciente deve confirmar ou agilizar a remarcação do procedimento. Segundo a parlamentar, as ausências nas consultas ou procedimentos é um fato recorrente e preocupante.


“Através do aplicativo o paciente vai fazer o cadastro e receber um alerta de quando sua consulta, procedimento, exame ou cirurgia for marcado por meio do Sisreg, diminuindo as chances de esquecimento. Hoje, 40 % dos pacientes têm sua consulta marcada, mas, devido à demora, ele esquece e não comparece no dia marcado. Isso é preocupante”, afirmou.


A parlamentar falou sobre sua experiência recente ao fazer uma visita ao Hospital Delphina Aziz e sobre as informações recebidas da Fundação Cecon, em relação às marcações de cirurgias de câncer. Para ela, a organização de uma fila única é essencial.


“Estive no Delphina Aziz, na semana passada e fiquei assustada com o tamanho da estrutura do hospital e de como, muitas vezes, os funcionários têm que bater palmas para chamar os pacientes. Lá no Cecon, tive a informação de que a fila para alguns tipos de cirurgia de câncer era de três meses, mas, a gente não tem o nome, número, nem prontuário do paciente. Falta sincronia de todas as filas dos Sisregs para uma fila única e isso estava sendo feito de forma desorganizada, cada instituição tinha sua fila e tinha domínio sobre elas, dificultando o controle” explicou.


Mayara solicitou a inclusão de incisos, presentes na lei, no portal de transparência do governo do estado, que não estão no aplicativo.


“É importante enfatizar que existem alguns incisos na lei que não foram contemplados no aplicativo como: a ordem cronológica dos agendamentos; a relação dos inscritos habilitados e os pacientes que já foram atendidos. Não é necessário estar no aplicativo, mas, quero fazer um apelo para que sejam incorporados no portal, porque é uma forma de evitar qualquer tipo de favorecimento, além de melhorar a transparência e o direito à informação” justificou Mayara.


A deputada acredita que o trabalho integrado e transparente pode melhorar tanto o atendimento como o acesso às informações por parte da população.


“Eu entendo a dificuldade do povo, porque até eu, que sou presidente da Comissão de Saúde da ALEAM, quando queria saber quantos meses tínhamos de espera para realização de uma ressonância magnética de crânio não tinha essa resposta de forma rápida e precisa. O aplicativo nos deixou muito satisfeitos. Demos o primeiro passo e vamos continuar trabalhando para melhorar ainda mais a nossa atuação e o atendimento aos nossos pacientes” concluiu, Dra. Mayara.


Fonte: http://al.am.leg.br/