Em reunião anual do GCF, Wilson Lima destaca avanços da coalizão de governadores agenda ambiental

17 de março de 2022

Nesta quarta-feira (16/03), durante encontro de preparação para a 12ª Reunião Anual da Força-Tarefa Mundial de Governadores para Climas e Florestas (GCF Task Force – sigla em inglês), o governador Wilson Lima destacou os avanços alcançados nos últimos anos pelos entes subnacionais integrantes da coalizão.


Desde maio de 2019, Wilson Lima preside o GCF. Ele foi escolhido durante reunião em Caquetá, na Colômbia. De quinta até sexta-feira (17 e 18/03), Manaus é a sede da 12ª Reunião Anual do GCF, que conta com a presença de mais de 300 autoridades, lideranças e convidados de 10 países. Por conta da pandemia, essa é a primeira reunião presencial da coalizão desde 2019.


“Com a participação de governadores do México, da América do Sul, representantes do Governo da Califórnia e outras áreas de floresta do planeta nós vamos construir o MAP, que é o Manaus Action Plan, que é uma proposta que vai nortear, para os próximos anos, as ações para preservação e também o combate à pobreza”, disse o governador no encontro preparatório.


Além do MAP que será lançado nesta quinta-feira, Wilson Lima destacou iniciativas para financiamento de projetos, a reativação de um comitê que busca soluções ambientais que garantam direitos dos povos indígenas e a assinatura de um memorando com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). O documento será assinado amanhã, no primeiro dia de reunião.


Reativação - O Comitê Global de Povos Indígenas e Comunidades Locais estava parado e foi retomado após dois anos, durante a presidência do governador Wilson Lima. Ele é formado por 17 ONGs, 34 governos e 18 organizações de povos indígenas.


O Comitê foi formado para fortalecer parcerias entre governos subnacionais e líderes de povos indígenas e comunidades locais. Nele, são abordados problemas e soluções relacionados a desmatamento e mudança climática, com garantia dos direitos de povos indígenas e comunidades de base florestal. Não se trabalha apenas para os povos, mas com os povos tradicionais.


Janela B – Na discussão sobre financiamento de projetos no âmbito do GCF, destaca-se a janela de Financiamento de Inovação (Janela B), que apoia iniciativas jurisdicionais estratégicas para alcançar transformações que aceleram a redução do desmatamento nos estados e províncias membros da força-tarefa.


Aproximadamente US$ 5 milhões (cerca de R$ 25 milhões) são administrados por meio da Janela B, direcionados à execução das estratégias dos membros da Força-Tarefa GCF e planos de investimento concluídos na Janela A – outra janela de apoio, lançada para desenvolver estratégias jurisdicionais robustas para REDD+ e desenvolvimento de baixas emissões, bem como os planos de investimento para colocar essas iniciativas em prática. Já há cinco projetos aprovados para destinação de recursos do Janela B.


Ainda nesta quarta-feira, os estados membros da coalizão irão definir o local da próxima reunião com a escolha do próximo presidente do GCF Task Force.


Fonte: ww.amazonas.am.gov.br