Escritora parintinense produz livro com relatos e sonhos pós-pandemia da Covid-19 no AM

13 de junho de 2022


O livro será apresentado aos professores e alunos da rede municipal de Parintins

Renney Siqueira diz que o livro foi produzido a partir de relatos e sonhos pós- pandemia no Amazonas

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) castigou severamente o Amazonas nos últimos três anos. Vidas foram ceifadas e sonhos destruídos por um vírus letal. Entretanto, com a redução no número de casos confirmados e mortes pela doença, acendeu a chama da esperança na população amazonense para o futuro.


É com esse pensamento que a escritora parintinense, Renney Corrêa Filgueira Siqueira está produzindo o livro intitulado ‘Esperança! Relatos e sonhos pós-pandemia’, desenvolvido com os estudantes do 6° ano da Escola Municipal São Francisco de Assis.


Segundo a escritora, o livro surgiu como uma proposta de amenizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19 no Amazonas, principalmente no município de Parintins. A proposta desse projeto é levar cultura, arte e conhecimento aos estudantes. Ele é também um instrumento de escuta de relatos.


“A proposta é estimular o conhecimento de histórias, bem como a arte, a cultura e o entretenimento no seio familiar, através da contação de histórias, de forma que o projeto reúna as famílias e traga momentos de alegria e que diminua os impactos emocionais e psicológicos causados pela pandemia", explicou Renney Siqueira.

Alunos do 6° ano da Escola Municipal São Francisco de Assis, de Parintins, integram o projeto que inspirou o livro

Ainda de acordo com ela, o livro vai trazer relatos vividos por famílias que sofreram perdas causados pela pandemia.


Durante o lançamento do livro, marcado para acontecer nesta terça-feira (14), no Centro do Idoso Pastor Lessa, localizado na rua 24 de Janeiro, bairro Itaúna I, a partir das 17h, haverá uma tarde de autógrafos com a escritora Renney Corrêa Figueira Siqueira, apresentação do coral Esperança e recitais feitos por alunos e professores da escola onde o projeto é desenvolvido na Ilha Tupinambarana.


O projeto foi contemplado no edital ‘Prêmio Amazonas Criativo’, por meio da Lei Aldir Blanc, com apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Parintins.


Informações: Assessoria


Foto: Larissa Pantoja