Estudantes participam de seletiva do programa de vocação científica da Fiocruz Amazônia

22 de julho de 2022


No total 23 alunos do ensino médio da Escola Estadual Ângelo Ramazzoti disputam dez vagas nessa etapa final da seleção que contou com 50 inscritos

Na recepção dos candidatos, o destaque da direção da Fiocruz Amazônia é a importância da ciência na melhoria da saúde pública

Manaus (AM) - O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) está recebendo, desde ontem (21), grupos de alunos do Ensino Médio da Escola Estadual Angelo Ramazzotti, bairro Adrianópolis, que concorrem a vagas do Programa de Vocação Científica (Provoc) da Fiocruz. É o primeiro ano de adesão do ILMD ao programa, cujo objetivo é estimular a aprendizagem e o conhecimento científico a partir da experimentação de práticas de pesquisa.


Criado em 1986, o Provoc é coordenado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) e se destina a jovens que cursam o nível médio de ensino. No total, 23 alunos dos turnos matutino e vespertino serão recebidos até hoje (22) para a etapa final das entrevistas presenciais, decisivas para a seleção dos dez estudantes que seguirão no programa, ao longo dos próximos 12 meses, designados a orientadores da unidade. Eles são recebidos pela diretora substituta do ILMD/Fiocruz Amazônia, Stefanie Lopes, e os pesquisadores da Fiocruz Amazônia, Priscila Aquino e Jose Joaquin Carvajal, coordenadores locais do Provoc.


Nas boas-vindas aos alunos, a diretora Stefanie Lopes destacou a importância da ciência, como área que permite estudo, reflexão e questionamentos, sobretudo para a melhoria da saúde pública, e da necessidade de empenho dos jovens estudantes nas atividades previstas para o êxito do programa. “A Ciência tem um espectro amplo de atuação e é importante que essa oportunidade de estar numa unidade da Fiocruz seja encarada por todos vocês como um privilégio”, enfatizou.


Priscila Aquino lembrou que a primeira etapa do programa é da iniciação. “O processo de seleção dos alunos envolve etapas. Primeiramente, preenchem fica de inscrição, onde o aluno já demonstra o interesse em participar e em seguida a etapa da redação, feita na escola, e depois as entrevistas presenciais”, afirmou, salientando que o processo de seleção teve, no total, 50 alunos inscritos. A proximidade do ILMD com a Angelo Ramazzotti foi um dos critérios utilizados para a escolha da escola. O Provoc prevê seleção anual de escolas e alunos para adesão ao programa.


Cada aluno receberá uma bolsa mensal no valor de R$ 100,00. Ao longo dos primeiros 12 meses, os alunos serão inseridos nas atividades de pesquisa dos pelos projetos dos orientadores. “Podem ser projetos de pesquisa associados às áreas da microbiologia, entomologia, sociedade e cultura, conduzidos pelos orientadores nessa etapa de iniciação, que visa introduzir os conceitos e técnicas básicas que se utilizam em projetos”, observa Aquino.


As atividades podem variar a depender da linha de pesquisa e do projeto. “Ao todo, participam do programa dez orientadores da Fiocruz Amazônia. A carga horária dos alunos é de quatro horas semanais, o que significa que eles terão que vir uma vez por semana ao ILMD e permanecer por quatro horas”, explica a coordenadora.