Festival Folclórico do Amazonas entra no oitavo dia de apresentações atraindo milhares de pessoas

20 de junho de 2022

O 64° Festival Folclórico do Amazonas (FFA) entra no oitavo dia de apresentações, com participação maciça do público durante todo o evento, que ocorre na arena do Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA), no Distrito Industrial, zona Sul. Cerca de 60 mil pessoas já passaram pelo local.


O festival é promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), e secretarias municipais, integradas com apoio do governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e acontece até o próximo dia 23, sempre a partir das 19h, com entrada gratuita.

As apresentações folclóricas deste domingo, 19/6, contaram com seis grupos, todos das categorias prata e bronze, que levaram para a arena, a cultura nordestina, além de quadrilhas e cirandas.


A oitava noite do 64° Festival Folclórico do Amazonas foi comandada pelos grupos Castelo das Loucas (quadrilha cômica), que abriu a noite de festividades, seguida das danças, Independente da Compensa (ciranda), Pimentinha na Roça (quadrilha tradicional), Cabras do Capitão Galdino (dança nordestina), Biba Boys (quadrilha cômica), e Cangaceiros de Aparício (dança nordestina), que fecha a noite de apresentações.


Conforme o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, diversas secretarias estão envolvidas no operacional do festival.

“Na sétima noite do Festival Folclórico do Amazonas tivemos um recorde de público com mais de 20 mil pessoas que lotaram o Centro Cultural Povos da Amazonas. Foi um sucesso graças ao trabalho integrado das secretarias municipais. Temos aqui, desde a Polícia Militar, operação especial de trânsito e transporte, até médicos do Serviço de Atendimento Móvel (Samu). Tudo isso para oferecer o melhor festival de todos os tempos à população, conforme determinação do prefeito David Almeida” destacou Oliveira.


A microempreendedora, Luane Mileo, 27 anos, aproveitou o fim de semana para levar as duas filhas e a irmã para prestigiar o festival, como forma de manter a tradição familiar. E ainda elogiou a megaestrutura montada pela prefeitura.

“Já fazia bastante tempo que eu não vinha, estou adorando, está tudo muito organizado, tem bastante barracas de comidas típicas, e eu trouxe as minhas filhas para conhecer o festival, que nunca tinham vindo. Quero muito manter essa tradição familiar. Minha mãe me trazia quando eu era criança, com as minhas irmãs, todo ano. Eu quero estar passando para as minhas filhas também, essa época que é tão gostosa”.