Fundação Dr. Thomas acolhe e transforma histórias de pessoas idosas

16 de agosto de 2022


Assim como a ex-moradora de rua, Catarina Xavier, que residia no bairro Cachoeirinha, em uma lona improvisada e ganhou vida nova, a fundação já mudou a realidade de133 atuais residentes

Catarina Xavier, 109 anos, ex-moaradora de rua que hoje está totalmente integrada à vida na Fundação Dr. Thomas

Manaus (AM) - Há 113 anos acolhendo e cuidando de pessoas idosas na cidade de Manaus, a Fundação de Apoio ao Idoso Dr. Thomas (FDT), da Prefeitura de Manaus, coleciona histórias marcantes de vida das pessoas que já passaram ou ainda residem no local, como é o caso da ex-moradora de rua e descendente indígena Catarina Xavier, que hoje possui 109 anos de idade e vê a fundação como um lar.

Catarina foi recepcionada, desde o início de sua estada, pela assistente social da fundação, Adalgisa Dantas, que relatou toda a história de superação de vida da ex-moradora de rua, que residia no bairro Cachoeirinha, em uma lona improvisada.

“Desde 2016 é uma dádiva tê-la aqui e ela representa, nos seus 109 anos, esse cuidado que todas as pessoas idosas são dignas de receber. É muito gratificante a gente ver a qualidade de vida que a gente está proporcionando para ela hoje aqui na instituição, uma vez que, comparando as condições que ela vivia, tanto física quanto de humor, de tudo, a gente vê a evolução da Catarina, agora demonstrando alegria o tempo todo. É muito gratificante a gente proporcionar a ela e aos demais residentes aqui na casa melhores condições de vida”, comentou a assistente social.

A FDT hoje oferece diversos cuidados diários, para os 133 residentes - sendo independentes, com média e alta complexidades - que recebem seis refeições diárias, estimulação cognitiva, atendimento médico, fisioterapia, psicologia, serviço social, e outros atendimentos diários divididos de acordo com as atividades e horários. A casa é um programa de longa permanência e possui os horários organizados para que seja assegurado que cada uma das pessoas idosas esteja assistida.

Adalgisa Dantas, assistente social, relembrou a difícil adaptação da ex-moradora de rua na fundação há seis anos

A diretora administrativa da FDT, Gracilene Celestino, destaca o trabalho que está sendo realizado e todas as melhorias que a fundação está recebendo na gestão do prefeito David Almeida. “A fundação passou por uma grande transformação, principalmente na sua estrutura física e com a aquisição de equipamentos. Nós conseguimos a reforma de oito pavilhões de acomodações coletivas, atendendo todas as normas de segurança. Temos também um centro de reabilitação e fisioterapia, temos um núcleo de atendimento social e de saúde do idoso, para atender as necessidades da pessoa idosa institucionalizada, temos uma cozinha totalmente adaptada, uma lavanderia com padrão hospitalar, dentro das normas da vigilância sanitária, e também temos uma área externa, verde, grande, que possibilita ao residente todas as atividades que a equipe pode oferecer para lazer e diversão, possibilitando um pouco de movimentação e atividade física".