Governo do Amazonas, por meio da Cema, distribuiu mais de 8,6 milhões de insumos em 2021

1 de janeiro de 2022

O Governo do Estado, por meio da Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), entregou, em 2021, mais de 8,6 milhões de medicamentos e insumos a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), mediante o Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf) e o programa Saúde Domiciliar. A Cema integra a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e trabalha com cerca de 1.100 itens, entre insumos farmacológicos, hospitalares e de nutrição.


O coordenador da Cema, Erick Barbosa, ressaltou o trabalho realizado para manutenção do estoque e do abastecimento das unidades de saúde da capital e do interior do estado.


“A Cema vem desenvolvendo estratégias para estruturar um processo de construção de planejamento que visa fortalecer e desenvolver a assistência farmacêutica com um serviço de qualidade ao cidadão”, destacou o coordenador.


A Cema realiza a distribuição de mais de 208 medicamentos de alto custo por meio do Ceaf, custeada pelo Estado e pelo Governo Federal, que teve um aumento de 34,9% no número de usuários ativos, quando comparado com 2020, atualmente atendendo mais de 22 mil pessoas. O Ceaf realizou mais de 5,7 milhões de dispensações em 2021.


Neste ano, o serviço ofertado pelo Ceaf foi descentralizado para o interior do estado, com a implantação nos municípios de Iranduba e Parintins (a 27 e 369 quilômetros de Manaus, respectivamente).


Na atual gestão, o setor foi implementado em mais unidades do estado, além da Cema, nas Fundações Hospital Alfredo da Matta e Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas; Policlínicas Codajás e Gilberto Mestrinho, Centros de Atenção à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana e Paulo Lima, Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam), Hospital Infantil Dr. Fajardo e Hospital e Pronto-Socorro da Criança (HPSC) da Zona Oeste, além do município de Humaitá (a 590 quilômetros de Manaus).


O programa Saúde Domiciliar atendeu cerca de 4.050 pacientes neste ano, com a liberação de mais de 2,8 milhões de itens até o mês de novembro. Por meio do programa, são entregues fraldas, nutrição enteral, fórmulas infantis, cateteres, colchões antiescaras, suplementos e insumos como curativos, sondas, gazes, seringas, luvas e frascos aos usuários do SUS.


Fonte: http://agenciaamazonas.am.gov.br/