Governo do Amazonas zera fila de cirurgias e consultas em cinco áreas

27 de janeiro de 2022


O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), zerou a fila de cirurgias e/ou consultas em algumas especialidades como ginecologia, proctologia, neuropediatria, gastroenterologia infantil e cirurgias de pterígio (remoção de “carne crescida” nos olhos) do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg).

A organização da rede de saúde e a intensificação da oferta de cirurgias na rede estadual possibilitaram, também, a redução do tempo de espera para realização dos procedimentos cirúrgicos de catarata e nas especialidades médicas de urologia e proctologia.

“Nós conseguimos fazer isso porque nós colocamos em pleno funcionamento o Hospital Delphina Aziz, através do Opera+. Nós conseguimos manter sob controle pelo menos cinco especialidades. E aqui eu destacaria a operação de ‘carne crescida’ nos olhos e também a questão da ginecologia. Hoje, quem precisa fazer um desses procedimentos cirúrgicos não espera mais de 30 dias. E a gente está trabalhando para atuar em outras especialidades”, disse o governador Wilson Lima.

Segundo ele, o Estado segue em alerta por conta da Covid-19, mas à medida que o sistema de saúde suporte, o Governo do Amazonas vai ampliando a oferta de serviços.

“Em algumas especialidades, como ginecologia, neuropediatria, gastro infantil e cirurgia de pterígio, conseguimos zerar a fila da regulação, com planejamento e organização. Em outras, como urologia, proctologia e cirurgia de catarata, conseguimos diminuir bastante o tempo de espera para realização dos procedimentos no Amazonas”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Anoar Samad.

Antes das ações de intensificação dos procedimentos cirúrgicos na rede estadual de saúde, o tempo de espera era entre oito meses a um ano. Hoje os pacientes que precisam ser submetidos à cirurgia em oftalmologia (catarata), urologia ou proctologia irão aguardar, no máximo, 30 dias.

“Zeramos alguns procedimentos e todos os pacientes que entram, hoje, para realizar qualquer um desses procedimentos cirúrgicos ou clínicos, nessas especialidades médicas, vai demorar, no máximo, em torno de 30 dias”, ressaltou Anoar Samad.

Cirurgias – No segundo semestre de 2021, diante do cenário de redução dos casos de Covid-19, o Governo do Estado intensificou a realização das cirurgias eletivas por meio do projeto Opera+, do programa Saúde Amazonas, com o objetivo de reduzir o tempo de espera dos pacientes na central de regulação.

O projeto permitiu atender pacientes que tiveram a cirurgia eletiva – realizada a partir de agendamento – adiada durante a pandemia de Covid-19, por recomendação dos protocolos do Ministério da Saúde.


Fonte: Governo do Amazonas