Inaugurado Cejusc de Manaquiri, que recebeu nome do servidor do TJAM Domingos Jorge Chalub Pereira

9 de agosto de 2022

A Comarca de Manaquiri é mais um município do interior do Amazonas que passa a trabalhar com um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania. A inauguração do Cejusc Domingos Jorge Chalub Pereira Filho foi realizada na última quinta-feira (4/8), com a presença de magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), autoridades locais e representantes do Sistema de Justiça do Estado. A nova unidade presta uma homenagem póstuma ao servidor concursado do TJAM e que faleceu em janeiro de 2020 aos 41 anos. Ele era filho do desembargador Domingos Chalub.


Além do Cejusc, foram inauguradas as novas instalações do Fórum de Justiça Desembargador Paulo Mendes da Silva e entregue a revitalização da casa do juiz, resultado de uma parceria com a Prefeitura do Manaquiri, município a 55 quilômetros de Manaus. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Flávio Pascarelli, ressaltou a cooperação com o Executivo Municipal em seu discurso. “Esse é o momento para agradecer a todos que estiveram conosco na realização desses projetos. A parceria com a Prefeitura Municipal foi fundamental para que tenhamos hoje uma estrutura inteiramente nova para atender ao nosso jurisdicionado”, disse.


Sobre o Cejusc, Pascarelli lembrou que o juiz aplica o direito, “que nem sempre é justo”. “A justiça se consegue pelo consenso, com a concordância entre as partes e isso só pode ser obtido, portanto, através de órgãos como o Cejusc. Importante reconhecer a habilidade do desembargador Yedo Simões que teve a coragem de levar esse movimento para o interior, quando esteve à frente do Tribunal”, declarou.


E finalizou, enfatizando que a homenagem feita ao servidor era merecida. “O Chalubinho trabalhou comigo, na Escola da Magistratura (Esmam), e era o primeiro a chegar e o último a sair. Sempre muito motivado e motivando os colegas, o que é importante em qualquer ambiente de trabalho. Ele também trabalhou no Procon, buscava a conciliação, e o pai dele, o desembargador Chalub, é um conciliador por excelência, um homem do diálogo, democrata e que muito honra o Tribunal de Justiça do Amazonas. Por tudo isso, a homenagem é mais do que merecida”, declarou Pascarelli, em seu discurso.


O prefeito de Manaquiri, Jair Souto, agradeceu à Direção do Judiciário amazonense pela confiança e pela parceria que concretizou uma nova estrutura física da Justiça local. “Hoje estamos juntos entregando uma infraestrutura com qualidade e os instrumentos necessários para atender à população do município de Manaquiri, sobretudo as pessoas mais simples, que muitas vezes têm dificuldade de ter acesso aos serviços públicos até por desconhecer como buscar”, comentou o prefeito de Manaquiri, município que possui aproximadamente 33 mil habitantes, sendo 62% localizados na zona rural do município e o restante na sede.


O desembargador Délcio Santos, presidente do Sistema Permanente de Mediação e Conflitos do TJAM (Sispemec/TJAM), em seu discurso, comentou a homenagem justa da Corte a um de seus servidores, Domingos Chalub Filho; agradeceu ao prefeito de Manaquiri, Jair Souto, pela sensibilidade com o Poder Judiciário e com as demandas de Justiça da população, promovendo dessa forma a melhoria da infraestrutura da Comarca e sua ampliação, com a inauguração do Cejusc; e mencionou a importância de levar a ideia do Cejusc aos municípios do interior. “Temos que interiorizar o Cejusc e incentivar a cultura da conciliação. Hoje, o que vemos é a cultura de litigar, que atrapalha a todos”, declarou o desembargador, frisando um dos benefícios resultantes da atuação do Cejusc: “O juiz julga e decide. Mas não traz a paz social porque decide em favor de uma das partes. Mas quando se consegue uma conciliação, as partes ficam satisfeitas e se leva à paz social, evitando novas lides, é essa a intenção do Cejusc”, explicou.