Lideranças de outros países destacam compromisso do Governo do AM na preservação do meio ambiente

18 de março de 2022


Participam da 12ª Reunião Anual do GCF, em Manaus, governadores e lideranças da área ambiental de mais de 10 países

As autoridades enfatizaram a necessidade de aliar a preservação ao desenvolvimento humano


Um novo capítulo na gestão ambiental global começou a ser escrito no Amazonas nesta quinta-feira (17/03), na 12ª Reunião Anual da Força-Tarefa de Governadores pelo Clima e Florestas (GCF Task Force). O evento, considerado um dos mais relevantes da agenda mundial de meio ambiente termina nesta sexta-feira (18) no Centro de Convenções Vasco Vasques, em Manaus, reunindo governadores e lideranças de mais de 10 países ao redor do mundo.


“Nós temos áreas de floresta e culturas diferentes, mas temos questões que são comuns, como a preservação da natureza e, sobretudo, o combate à pobreza. Isso é mais importante do que qualquer pauta nesse momento”, disse o governador Wilson Lima às autoridades, durante a abertura do GCF.


As lideranças reconheceram o empenho do Governo do Amazonas nas causas relacionadas ao meio ambiente e também para a realização do GCF, que tem o governador Wilson Lima como presidente nesta edição. O Amazonas foi escolhido como sede do evento por unanimidade, em maio de 2019, durante a última reunião do GCF realizada em Caquetá, na Colômbia.

“Para mim é muito importante representar meu país aqui no Amazonas. Lutamos pela Amazônia e, através do grupo de governadores, trabalhamos pela conservação do clima e florestas. Agradeço especialmente ao governador do Amazonas. Quero contribuir com a conservação da nossa Amazônia”, disse Arnulfo Gasca Trujillo, governador do Departamento de Caquetá.

O próximo presidente do GCF, o governador do estado de Yucatán, no México, Mauricio Vila Dosal, elogiou as belezas naturais do Amazonas e reforçou a importância do “MAP”, sigla para Manaus Action Plan - ou Plano de Ação de Manaus assinado nesta quinta-feira, que vai nortear as próximas ações da força-tarefa.


“Estive em outros lugares no Brasil, mas a beleza do Amazonas é particular. Estamos convencidos da nossa missão em comum, de cuidar da nossa floresta. O MAP é um manual que necessitamos ampliar para que sejam desenvolvidas as necessidades específicas de cada um”, observou Dosal.

Esforço conjunto – Em consonância com os esforços do Governo do Amazonas, as autoridades enfatizaram a necessidade de aliar a preservação ao desenvolvimento humano.

“Estamos honrados de estar aqui, agradecemos o comprometimento que vocês tiveram no dia de hoje. Precisamos honrar o meio ambiente e ajudar as pessoas, para que tenham uma vida melhor. Queremos proteger o mundo e as florestas”, afirmou o vice-governador de Papua, na Indonésia, Muhammad Ridwan Rumasukun, que viajou 35 horas com uma delegação de cerca de 10 pessoas, para participar do GCF.

“O Fórum é importante para mitigar os impactos das mudanças climáticas que vivemos hoje em todo o planeta. O desenvolvimento vem por meio da conservação do meio ambiente e nosso objetivo é conseguir fazer isso”, acrescentou o governador da província de Zamora Chinchipe no Equador, Jose Clever Kimenez Cabrera.


“O maior recurso da Amazônia não é só a floresta, mas também o povo. O Manaus Action Plan é importante para aliar a conservação da floresta ao desenvolvimento humano”, frisou a diretora de Projetos do GCF Task Force, Collen Scanlan Lyons.

Para a primeira-secretária para o Desenvolvimento Sustentável e Cooperação de Florestas da embaixada da Alemanha no Brasil, Franziska Troger, o evento é a chave para a resolução de questões comuns aos países envolvidos.

“O GCF é importante porque conecta a todos nós no mesmo objetivo. É importante investir em sistemas de comando e controle, mas também investir nas comunidades”, avaliou Troger.

“Estamos em um local histórico, no coração da Amazônia. Agradeço o empenho do governador Wilson Lima, que esteve na presidência do GCF durante esses dois anos, agradeço a visão e a perseverança do governador. Todos reconhecemos a urgência em combater as mudanças climáticas e proteger a floresta”, disse William Boyd, líder de projetos do GCF Task Force.


Informações Assessoria

FOTOS: Arthur Castro/Secom